Blog Leitura Saudável

Espaço dedicado a conteúdos focados para uma vida saudável

Fígado gorduroso é uma das maiores causas de transplante no mundo

A doença hepática gordurosa não alcoólica, também conhecida por esteatose hepática ou fígado gorduroso, é uma doença caracterizada por acúmulo de lipídeos no fígado e que pode cursar de modo benigno ou evoluir para quadros mais graves, com inflamação do órgão e progressão para cirrose. Essa doença acomete cerca de 20% da população mundial e sua freqüência é mais elevada em grupos de risco, como obesos (60 a 95%), pacientes com aumento do colesterol (27 a 92%) e diabéticos (28 a 69%). Atualmente, representa uma das maiores causas de transplante de fígado no mundo, juntamente com o vírus da hepatite C e o consumo abusivo de álcool.

Os fatores de risco para o desenvolvimento da doença são IMC > 25, aumento da circunferência abdominal, diabetes mellitus tipo 2, hipertensão arterial, aumento da ferritina no sangue, doença coronariana, apneia do sono, síndrome dos ovários policísticos, história familiar de diabetes ou obesidade, glicemia de jejum aumentada e aumento do colesterol.

O diagnóstico é realizado através de exames de sangue que avaliam o dano ao fígado, exclusão de outras causas de doença hepática (por exemplo consumo de álcool e hepatite C) e exames de imagem, como o ultrassom de abdome.

Não existe tratamento específico para o problema, sendo necessário controlar os fatores de risco associados com a causa. Assim, o tratamento se baseia em mudanças do estilo de vida com dieta balanceada, redução do consumo de gorduras, realização de atividades físicas e perda de peso. Algumas medicações, principalmente antidiabéticos, se mostraram úteis no auxílio ao tratamento. Procure seu endocrinologista para avaliação e orientação adequada.