Exercício físico faz bem à saúde! Será que isto serve mesmo pra todos?

Exercício físico faz bem à saúde! Será que isto serve mesmo pra todos?

Os benefícios da prática de exercício físico vão desde a prevenção de doenças cardiovasculares até o auxílio no tratamento da obesidade e de outras doenças crônicas, como hipertensão e diabetes. Estudos recentes também indicam redução na incidência de câncer e de doenças gastrointestinais em pessoas que se exercitam regularmente.

Tais benefícios vêm sendo divulgados ao longo das últimas décadas, popularizando a prática da atividade física regular. Em 2010, nos EUA, por exemplo, foram cerca de 2 milhões de participantes em provas de maratona ou meia-maratona, representando um aumento de 100% em comparação à década anterior.

Dessa maneira, cresceu também o número de pessoas que praticam atividade física sem orientação médica, e isso pode trazer graves consequências para a saúde.

Riscos da prática de exercícios físicos sem orientação médica

Um estudo americano (Cardiac Arrest during Long-Distance Running Races) detectou 59 mortes súbitas durante provas de corrida de rua entre 2000 e 2010, com maior probabilidade de ocorrer em homens e naqueles que praticavam provas mais longas.

Sabe-se que a maior causa de morte súbita durante atividade física é a doença cardiovascular. Em indivíduos com mais de 35 anos, ela é geralmente desencadeada por infarto agudo do miocárdio ou por arritmia maligna (quando os impulsos elétricos do coração não funcionam corretamente).

Problema não é exclusividade de pessoas com idades avançadas

Os episódios de morte súbita não são exclusividade de doentes idosos portadores de fatores de risco. Existem vários relatos na literatura envolvendo jovens adultos, adolescentes e até mesmo crianças. Porém, nesses casos, a displasia arritmogênica do ventrículo direito (substituição do miocárdio por tecido fibroso), cardiomiopatia hipertrófica (engrossamento do músculo miocárdio) e cardiopatias congênitas (anormalidades na estrutura do coração durante sua formação) são as principais causas das mortes.

Porque fazer avaliação cardiológica para atividade física

Apesar de as mortes súbitas durante atividades físicas sejam raras, elas são potencialmente fatais. Por essa razão, a avaliação cardiológica se torna de fundamental importância.

As Sociedades Europeia e Brasileira de Cardiologia recomendam anamnese (entrevista com o paciente), exame físico e eletrocardiograma para todos os pacientes. O Ecocardiograma e o Teste Ergométrico (esteira) podem ser solicitados posteriormente, dependendo da avaliação inicial do especialista.

Conclusão

Não temos dúvidas dos benefícios da prática de exercício físico regular, porém não podemos fechar os olhos para os potenciais riscos da atividade física não orientada, principalmente na população portadora de doença cardiovascular, mesmo que essa ainda seja desconhecida pelo paciente.

Dr. Bruno Penha é Cardiologista na Clínica Livon, em Joinville (SC). Conheça nossos procedimentos em Cardiologia.